sábado, 22 de novembro de 2008

o poder do contacto















estava difícil voltar ao blog e havia duas razões para tal. a primeira prende-se com uma incapacidade adquirida por via do trabalho que é, depois de um trabalho muito intenso e de muitas horas em frente a um computador, não me conseguir sentar à frente de um durante alguns dias que precedem o dito trabalho. a segunda tem a ver (e tal como o título deste post faz antever) com o programa da sic "contacto" para o qual o gaspar e sua família foram convidados a dar um testemunho sobre a história que originou este blog.
pois é, não estava mesmo nada fácil o regresso, mas ultrapassada a primeira razão, a segunda não podia continuar a ser impeditiva de voltar, mais não fosse para um imenso agradecimento a todos os que após verem o programa se puseram na net à procura do blog e deixaram
lindos comentários ao gaspar e a todos nós cá de casa. aproveito desde já este momento para dizer alto e bom som, em nome dos évora veiga e com o gaspar à frente de nós todos, logo seguido do gustavo - MUITO OBRIGADO A TODOS.
foi incrível chegarmos a casa nessa noite e verificarmos que entre o fim do programa e as 22h30, ficaram registadas 1600 visitas que deixaram mais de 40 comentários. até hoje já foram mais de 3000 entradas na história do gaspar.
é o poder da caixinha mágica, como é costume chamar-lhe. é fantástica a cadeia humana e solidária que se gerou após o programa e se revelou no blog do gaspar.
hoje revejo-nos no programa mas de outro ângulo e sinto a dificuldade do momento. não é fácil ir ali expôr o nosso trajecto destes últimos dois anos perante uma audiência que não se compara com a exposição que assumimos ao criar um blog sobre o gaspar. o blog que era também, para além da lavagem da alma como dizia o nuno graciano, uma forma de pessoas conhecidas com quem não estamos sempre, mais próximas ou mais distantes, poderem ir sabendo notícias do gaspar. claro que desde logo assumiu outras proporções, cruzando experiências e percursos,
criando ligações entre desconhecidos que se cruzam na história do gaspar, servindo de apoio e inspiração a algumas dessas pessoas que por aqui vão passando. depois, é o estar aqui deste lado bem protegido, não estarmos a ser filmados em directo como aconteceu no programa onde as coisas ficam bem diferentes. lá não tive o tempo que tenho aqui para pensar no que quero dizer, lá não tive o tempo de voltar atrás e apagar como muitas vezes faço aqui. peço desculpa pelo que me possa ter esquecido e aproveito o momento, para pegar naqueles aplausos todos dirigidos ao gaspar e dedicá-los também a todos os meninos heróis com quem nos fomos cruzando, a todos os outros que trilham os seus percursos com um sentido de heroicidade que está muito para além daquilo que é a nossa percepção sobre o significado dessa palavra que é HERÓI e a todos aqueles que foram heróis até ao fim, porque às vezes os heróis também perdem batalhas.
foi nossa intenção passar uma mensagem positiva e de esperança, até porque está tudo a correr tão bem com o gaspar. e mais uma vez senti uma lição com aquele contacto de mãos que aconteceu no programa de forma expontânea entre o gustavo e o gaspar (tirando o fundo musical lamecha que acompanhava). o nuno graciano disse e muito bem que há gestos que valem por tudo e aquele foi um deles.



5 comentários:

Maria disse...

E porque não tenho palavras
E porque me rolam duas gotas de água salgada pela cara abaixo, deixo apenas quatro abraços...

Cátia disse...

Olá Gaspar, Gustavo e Pais

Tive a sorte de puder assistir à história do Gaspar no 'Contacto'. Após a divulgação do vosso blog não podia deixar de vir dar uma olhadela.

Depois de conseguir ter tempo para conseguir ler todos os post desde o inicio não podia deixar de dar uma simples palavra a uma 'família coragem'.

Como diz o Graciano, o 'Contacto' leva até eles histórias que possam ser uma exemplo para nós, espectadores, que assistimos ao programa em casa.

A história do Gaspar foi uma das histórias das quais já assisti que mais me emocionou.

A luta, a humildade, o espírito de sacríficio, o esforço, a simplicidade e o simples querer viver foram simples mensagens que vocês nos deixaram.

Tudo isto nos fez pensar na sorte que temos em acordarmos e conseguirmos levantar-nos, ver, ouvir, fazer uma vida dita 'normal', etc...
Como um Professor um dia disse numa aula, temos de pensar que: "Acordar, aperceber-me que consigo andar, consigo ver,
abro o frigorífico e tenho lá qualquer coisa...A partir daqui tudo é ganho, a partir daqui só posso ser mais feliz!"

Sou estudante de medicina no Porto, e se tinha a certeza que era isto que eu queria fazer o resto da minha vida, depois de ter visto e ouvido a história do Gaspar só me fez ter ainda mais certezas e pensar que sou feliz em tudo aquilo que faço.

Obrigada Gaspar

Vou passando por cá para saber as novidades :)

Mª Luísa Rocha disse...

olá Gaspar,

sou a Luísa, vivo no Luxemburgo há 2 anos, e conheci-te através da SIC Internacional, no Contacto, um programa que normalmente nem vejo(tenho a mania que sou muito intelectual, enfim...) e nem estava a prestar atenção no programa, só fiquei mais atenta quando ouvi o nome do Dr. Gomes da Luz, que eu reconheci pois era o mesmo nome do meu oftalmologista que tinha consultório em Paço de Arcos, quando eu era pequena. Não sei se falamos da mesma pessoa, mas achei uma coincidência normal, e vi o resto do programa sem fazer zapping.

Nessa mesma noite, antes de me ir deitar resolvi ir dar uma espreitadela rápida no teu blog e acabei por lê-lo do princípio ao fim, e só tenho uma coisa a dizer: VIVA!ao mano do Gaspar que é um querido, e aos papás do Gustavo e do Gaspar, foi muito gratificante ouvir-vos. E um enorme VIVA ao Gaspar, és lindo!

Nessa mesma noite, decidi não deixar nenhuma mensagem porque pensei sou uma estranha, é melhor não, e assim fiz e fui me deitar.

Acordei de manhã diferente do habitual, acordei a sorrir a pensar no Gaspar e não de mau humor, cheia de sono como sempre, achei que era outra normal coincidência, afinal de contas foi a última coisa que fiz antes de adormecer. E fui trabalhar normalmente, saí à hora de almoço e estava a andar na rua principal de Esch-Alzette e descobri uma loja que nunca tinha reparado antes, apesar de lá passar frequentemente nestes últimos 2 anos, a Optique Gaspar, e lembrei-me de ti outra vez, e resmunguei e decidi simultaneamente: "Vou deixar uma mensagem no blog do Gaspar, porque é que não o fiz ontem?"

E aqui estou eu, com muitos dias de atraso, mas já com um post sobre o programa que me deu ainda mais coragem, já que gostaram das visitas no blog nessa noite. Um abraço enorme aos papás babados(só pode)com esses Meninos tão fofos como o Gustavo e o Gaspar. Ah, e já agora, que bom gosto para escolher nomes hein ;)

Da vossa nova amiga e fã, Luísa Rocha.

P.S.: E agora quando for mudar de óculos depois das minhas férias vou a esta loja em homenagem ao Gaspar. Obrigado por terem partilhado esta história que tanto me tocou positivamente, com esperança no futuro e um sorriso para enfrentar todos os momentos, beijinhos a todos. Até!

Mónica disse...

761973Olá Gaspar,Gustavo e Pais:
Eu já conhecia o blog do Gaspar há bastante tempo e quando ouvi falar no "contacto" do Gaspar já não mudei de canal, pois a vossa história de vida é emocionante e de muita coragem.
Eu já trabalhei no IPO do Porto e sei perfeitamente o que é o vosso sofrimento enquanto pais, mas o Gaspar assim como outros meninos que sofrem com esta doença são realmente os verdadeiros "HERÒIS", porque é o sorriso deles que nos dá força e coragem.
Quero dar um grande beijinho ao Gaspar pela força e coragem dele, ao Gustavo por estar sempre do lado do mano e aos Pais muita força e coragem.
Bom Natal e força Gaspar!!!!

Anónimo disse...

Ainda bem que conheci a vossa historia atravez da televisão.voces realmente merecem tudo de bom.nem há palavras.as fotografias dizem tudo!!
Bjinhos*